R. Dr. João Batista Lobato, 64 - Centro, Itapetininga - SP
(15) 3527-8199

Cidade se despede de Victório Nalesso, Ex-Combatente da Segunda Guerra Mundial

Faleceu nesta terça-feira (12) o Ex-Combatente Itapetiningano da Segunda Guerra Mundial, Victório Nalesso, aos 99 anos. Em nota oficial, a Prefeitura de Itapetininga lamentou a morte do Veterano da 2ª Guerra Mundial e se solidarizou com os familiares e amigos do Sr. Victório.

 

Nota Oficial da Prefeitura de Itapetininga

 

É com imenso pesar que comunicamos o falecimento nesta terça-feira, dia 12, do Ex-Combatente Itapetiningano da Segunda Guerra Mundial, Sr. Victório Nalesso, aos 99 anos.

 

Seu velório está em andamento no Memorial Antonio Ferreira de Camargo e seu sepultamento ocorrerá às 16h30 no Cemitério São João Batista, em Itapetininga.

 

A Prefeitura de Itapetininga se solidariza com os familiares e amigos do Sr. Victório Nalesso e lamenta profundamente a perda do valoroso cidadão itapetiningano que sempre terá seu legado de Civismo e Patriotismo lembrados.

 

O Pracinha Victório Nalesso

 

Nascido em Itapetininga, no bairro da Chapadinha, em 04 de julho de 1922, Victório Nalesso era filho Sr. Moysés Nalesso e de D. Anna da Conceição. Veterano da II Guerra Mundial, Victório Nalesso ingressou no Exército Brasileiro em 29 de fevereiro de 1944 no 5º Batalhão de Caçadores, em Itapetininga, SP.

 

Nesta unidade prestou o Serviço Militar Inicial e como voluntário ingressou na Força Expedicionária Brasileira (F.E.B.), sendo então transferido para o 6º Regimento de Infantaria e desta unidade para o 11º Regimento de Infantaria, com destino ao teatro de operações da Itália, no segundo escalão da FEB, em 22 de setembro de 1944. Participou de vários combates, dentre eles, Monte Castello e Montese, bem como assistiu a espetacular rendição da 148º Divisão Alemã Panzer em Collechio-Fornovo.

 

Retornou ao Brasil em 5 de setembro de 1945. Em 16 de Fevereiro de 1946, casou-se com D. Lucinda Nunes da Costa Nalesso (in memoriam), irmã de seu companheiro de Força Expedicionária Brasileira, o pracinha Benedito Nunes da Costa (in memoriam).

 

Da sua participação naquele que foi o maior conflito armado do século XX, Victório Nalesso foi condecorado com a Medalha de Campanha e em 5 de outubro de 1988 foi reformado no posto de segundo tenente do Exército Brasileiro.

 

Victório Nalesso é cidadão honorário de Montese na Itália e membro honorário do Instituto Histórico Geográfico e Genealógico de Itapetininga. Autor do livro “Diário de um Combatente“.

 

Em 2012 teve sua história de vida publicada em capítulo no livro “Itapetininga: Heróis Feitos e Instituições”.

 

Também em 2012, foi declarado Patrono da Turma “Sentinela dos Campos de Itapetininga“ dos Atiradores do Tiro de Guerra 02-076 e patrono do Portal dos Ex-Combatentes de Itapetininga.

 

Em 8 de maio de 2015, ocasião das comemorações dos 70 anos do Dia da Vitória foi agraciado com a Medalha da Vitória do Ministério da Defesa.

 

Em 31 de outubro de 2016, o Tiro de Guerra de Itapetininga inaugurado o Museu da Força Expedicionária Brasileira “Pracinha Victório Nalesso”, outra homenagem que lhe foi prestada em reconhecimento à sua dedicação pelos valores da Liberdade e da Democracia.

 

Já em 8 de maio de 2020, data comemorativa dos 75 anos do Dia da Vitória, Victório Nalesso foi agraciado com a Medalha Marechal Zenóbio da Costa do 1º Batalhão de Polícia do Exército, Rio de Janeiro.

 

Victório Nalesso deixa um legado de simplicidade, humildade, patriotismo, dedicação e civismo, compartilhada pelo amor e carinho de seus filhos Ana, Cleide e João Mateus, de seus netos Adriana, André, Leonardo, Lídia, Marcelo e Miguel e de seus bisnetos Cauan, Ettore, Leticia, Lorenzo, Maria Fernanda, Samuel e Pietro.

 

Fonte/Foto: Prefeitura de Itapetininga