R. Dr. João Batista Lobato, 64 - Centro, Itapetininga - SP
(15) 3527-8199

Estado de SP prorroga uso obrigatório de máscaras até 31 de março

O Governo do Estado de São Paulo anunciou nessa quarta-feira (12), durante uma coletiva de imprensa, que irá prorrogar o uso obrigatório de máscaras até o dia 31 de março. A data foi sugeriu pelo Comitê Cientifico de Saúde, que também recomendou uma medida que eventos, shows e atividades esportivas devem seguir medidas rígidas de controle sanitário. Não haverá restrições de funcionamento para estabelecimentos dos setores de comércio e serviços.

O Governo de SP reforça que eventos em geral devem disponibilizar álcool em geral e exigir o uso de máscaras dos participantes. A recomendação ainda prevê que os organizadores exijam do público a apresentação de comprovante de esquema vacinal completo (com as duas doses da vacina ou uma do imunizante de dose única).

Há ainda recomendação específica para que as prefeituras de todo Estado reduzam em 30% a capacidade de público em eventos esportivos, musicais e atividades em geral que possam provocar aglomerações. Cada município possui autonomia para editar regras de restrição, de acordo com a realidade local.

As recomendações foram amparadas em orientação científica do Centro de Contingência do Coronavírus e são necessárias para contenção da evolução das taxas de contaminação do coronavírus, provocada especialmente pela variante ômicron que é considerada mais transmissível.

 

População em geral

O Governo de SP também reforçou as recomendações para que a população em geral mantenha as medidas de segurança sanitária. As indicações são para que as pessoas façam o uso obrigatório de máscaras, higienização de mãos e álcool em gel, além de que completem o esquema vacinal e tomem as doses de reforço.

 

O Estado registrou aumento de 58% das internações em leitos de UTI e de 99% nas enfermarias, nas duas últimas semanas. Apesar do número de pacientes em unidades de tratamento intensivo ser duas vezes menor do que o registrado no começo de 2021, os números atuais mostram aceleração das internações.

 

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Foto: Reprodução/Internet